O crescimento económico da Alemanha foi um pouco maior do que o esperado no quarto trimestre de 2013, com um aumento de 0,4%, devido a um aumento nas exportações, informou hoje

o instituto federal de estatística Destatis.

As estimativas anteriores do Destatis apontavam para um crescimento de «cerca de 0,25%».

Ao longo dos últimos três meses de 2013, o «impulso positivo veio principalmente do comércio exterior», disse em comunicado o Destatis, acrescentando que, de acordo com dados ainda provisórios, «as exportações de bens e serviços cresceram mais do que as importações».

Em contraste, os sinais da procura interna foram mistos. A despesa pública estagnou e o consumo interno baixou ligeiramente, mas desenvolvimentos positivos foram observados no investimento.

Investimentos tanto na construção e equipamento cresceram bastante, mas as empresas também reduziram os seus estoques e «colocaram travões no crescimento», acrescentou o Destatis.

Em termos anuais, o Destatis confirmou as estimativas inicias de 0,4% de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) alemão, o valor mais baixo dos últimos quatro anos.