Um biscoito encontrado no kit salva-vidas de um dos botes do navio Titanic, que se afundou na viagem inaugural, em 1912, foi vendido por um valor superior a 20 mil euros.
 
A bolacha de água e sal da marca Spillers and Bakers foi a leilão esta segunda-feira, em Londres, e adquirida por um colecionador grego.
 
O “biscoito mais caro do mundo” está impróprio para consumo, mas alimenta as memórias de um dos maiores desastres náuticos. No naufrágio do Titanic morreram mais de 1500 pessoas.
 
O biscoito esteve um século na posse de James Fenwick, um passageiro de um outro navio, o Carpathia, que salvou vários náufragos. James Fenwick guardou o biscoito todos esses anos num envelope, segundo a BBC.  
 
A fotografia do icebergue que aparentemente provocou o naufrágio do navio que era “impossível de afundar”, tirada de outro barco no dia seguinte à tragédia, foi vendida por quase 30 mil euros.