Um restaurante de fondue suíço, em Zurique, ganhou uma batalha judicial, que se arrastou durante três anos, originada pelo cheiro a queijo.

O gerente recusou pagar uma multa de cerca de 120 euros, depois de as duas lojas de roupa vizinhas do restaurante terem reclamado do intenso cheiro a queijo derretido e que estaria a afugentar clientes e a empestar os seus estabelecimentos.

O tribunal decidiu que o cheiro não era assim tão forte e que o restaurante estava no seu pleno direito. Para os lojistas ficou o ónus de pagarem as custas judiciais de aproximadamente 3.000 euros.

Perante os juízes, o advogado do restaurante disse que os «vizinhos» utilizaram «táticas desleais» de «retaliação», muito para além do «falar mal» do fondue que ali era servido.

«Um deles trouxe uma especialidade de peixe fedorento da Noruega para o restaurante e começou a comê-lo à frente dos clientes. Foi muito mau», contou, citado pelo Guardian.