A cadeia norte-americana “Walmart” está a ser criticada, por ter colocado, em algumas das suas lojas, um expositor que incluiu armas de fogo no material de regresso à escola. De acordo com a CNN, a empresa disse, na quarta-feira, estar a investigar o caso e a tentar identificar quais das suas lojas exibiram a montra.

 Manda no ano escolar como um herói”, podia ler-se no cartaz colocado por cima do expositor de vidro cheio de armas.

A campanha publicitária da “Walmart” causou indignação nas redes sociais. Muitas foram as pessoas que partilharam a foto da montra e do respetivo cartaz e exigiram uma explicação por parte da empresa.

 

 

 

 

O porta-voz da “Walmart”, Charles Crownson disse, em declarações à CNN, que a empresa não está “feliz” com a situação e que está a “trabalhar incansavelmente” para descobrir em qual das suas lojas a foto foi tirada e para garantir que o expositor já foi retirado.

Não é a primeira vez que uma estratégia de marketing da cadeia de lojas dos Estados Unidos causa polémica.

Em setembro de 2016, um estabelecimento da “Walmart”, em Panama City Beach, no estado da Flórida, fez uma escultura das Torres Gémeas, com caixas empilhadas, numa aparente tentativa de comemorar o 11 de setembro. Na altura, a “Walmart” desculpou-se, explicou que não queria mostrar desrespeito e retirou as caixas. Além disso, em 2014, a cadeia de lojas tinha à venda, no site, um disfarce de uma “rapariga gorda” o que, mais uma vez, causou indignação nos clientes.