Uma mulher que teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) enquanto fazia uma videochamada diz que a tecnologia lhe salvou a vida.

Opukua Kwaping, que vive em Nova Iorque, estava a falar com a irmã, Adumea Sapong, que vive em Manchester, através do Facetime, o serviço de videochamdas do iPhone, quando tudo aconteceu, como escreve a BBC.

A irmã notou que Opukua, de 58 anos, não estava bem e que a sua voz estava arrastada.

A minha irmã olhou para mim e disse-me que a minha cara não estava bem. Disse que estava a arrastar as palavras, mas achava que ela estava a exagerar e não acreditei nela.”

Amelia, por sua vez, disse que notou que a irmã estava com um ar cansado e aconselhou-a a tomar uma aspirina. Mas quando Opukua tentou pegar num copo de água, a mulher não foi capaz de o fazer.

Então notei que a cara dela estava como que a cair. Disse-lhe para ver um médico imediatamente. Ela pensou que estava a exagerar”, sublinhou.

Opukua admite agora que não tinha noção da gravidade do que lhe estava a acontecer. Amelia decidiu então ligar para outra irmã, que é médica, e esta também notou que o discurso de Opukua estava arrastada. “Dissemos-lhe para chamar ajuda imediatamente”, acrescentou.

Perante a insistência das irmãs, Opukua chamou o 911, a linha de emergência que nos Estados Unidos é equivalente ao 112 em Portugal.

Já no hospital, e depois ter realizado exames, os médicos concluíram que tinha sofrido um AVC.

Opukua, que é investigadora na área alimentar, não tem dúvidas de que o FaceTime lhe salvou a vida.

Se a minha irmã não tivesse notado que não estava tudo bem comigo, as coisas podiam ter sido diferentes”, frisou.