Uma enfermeira de um hospital de Campinas, no Brasil, foi despedida após a direção do hospital tomar conhecimento de um vídeo publicado nas redes sociais que revela a mulher, com a farda de enfermeira e na unidade de trauma, a dançar algo entre samba e quizomba.



Uma brincadeira que acabou mal. A direção do hospital de Trauma de Campina Grande afirmou que «se sente no dever de manifestar a toda a sociedade paraibana o constrangimento de observar cenas impróprias ao ambiente hospitalar de uma enfermeira e compactuadas por três técnicas de enfermagem, na sala de preparo de medicamentos da Ala Amarela. Simultaneamente, repudia tal atitude de desrespeito ao paciente», cita o «Globo».

Junto com a enfermeira, outros três técnicos, contratados como prestadores de serviços por força do «interesse público», foram despedidos. Trabalhavam ali há dois anos.