Alunos da universidade de Lonestar, em Houston, Estado do Texas, EUA, acusaram uma professora de lecionar, durante todo o semestre, matéria que não correspondia à cadeira que os alunos estavam inscritos.

Thao Shirley Nguyen foi admitida na faculdade recentemente, contratada para lecionar uma cadeira de «introdução à química». Porém, os alunos afirmam que estavam a ter «Química Geral».

«Eu estava a tirar negativas em todos os testes. Estudei o mais que pude, fiz tudo o que estava ao meu alcance para tentar [passar]», disse Lauren Firmin, uma das alunas lesadas.

«[Próximo do último teste, a professora] admitiu o erro perante toda a turma. Ela esteve a ensinar «química geral», outro curso, durante todo o semestre», afirmou a mesma fonte ao «KHOU 11 News».

Firmin foi, aliás, a aluna que divulgou a situação. A estudante sente-se lesada em dois anos de estudo intensivo, uma vez que o «B» que recebeu de nota final (o equivalente a um 16, na escala de 20, ou a um 4, na escala de 5, no ensino português) lhe arruinou a média «perfeita», de 4.0 (o máximo na escala americana, equivalente a uma média de 20 ou de 5).

Segundo um outro estudante, a professora acabou por creditar pontos extras nas notas finais dos alunos.