Um xerife do estado norte-americano de Washington emitiu um comunicado a informar os seus oficiais de que será proibido ter relações sexuais durante as horas de trabalho.

Insólito, o documento surgiu depois de Ozzie Knezovich, que é xerife desde 2006 no condado de Spokane, ter descoberto que um dos seus oficiais mantinha relações sexuais em serviço.

No documento, o xerife argumenta que fazer sexo durante o trabalho é uma quebra da confiança pública e do código de ética e, além de ferir os valores dos oficiais, coloca a segurança dos cidadãos em risco.

Ozzie afirma que não compactua com essas atitudes perversas e adver que quem o desobedecer, sofrerá sérias consequências.