Uma mãe teve de pagar uma multa de 7,40 euros por não cumprir os requisitos impostos pelo regulamento alimentar canadiano e enviar para os filhos comerem na creche um almoço alegadamente «desequilibrado».

Nesse mesmo dia, à chegada dos três filhos à casa, quando Kristen Bartkim começou a desfazer as mochilas dos filhos reparou que tinha um recado na caderneta deles.

A escola, em Rossburn, na província canadiana de Manitoba, frequentada pelos filhos informava, no recado, que o almoço não era de todo equilibrado. A nota referia ainda que as auxiliares tinham sido obrigadas a dar bolachas às crianças para completar o almoço.

O almoço em questão era composto por carne assada, batatas, cenouras, uma laranja e um pacote de leite, diz o site da CTV News.

De acordo com as regras das escolas de Manitoba, os estabelecimentos escolares devem assegurar que as crianças comem uma porção de carne, uma de cereais, duas de frutas ou vegetais e um produto lácteo. Quando os pais falham no envio de um destes grupos, a escola têm de assegurar o alimento em falta.

O alimento que estaria em falta no almoço dos filhos de Kristen, alega a escola, seria o pertencente ao grupo dos cereais. Por isso, lhe deram duas bolachas de água e sal. Uma opção contestada por nutricionistas, que dizem haver opções muito mais saudáveis.