Um líder da oposição foi preso na Zâmbia por ter comparado o presidente do país a uma batata doce, noticiou a BBC.

Frank Bwalya, presidente da Aliança para uma Zâmbia Melhor, qualificou o presidente Michael Sata de «Chumbu Mushololwa» durante um programa radiofónico.

O termo usado em direto refere-se a uma batata doce, que, segundo os nativos, parte quando é dobrada.

Na língua oficial bemba, chamar batata doce a um habitante é descrevê-lo como alguém que não aceita conselhos.



Frank Bwalya é agora acusado de difamação e incorre numa pena de cinco anos de prisão.