Um homem surpreendeu a justiça italiana ao preferir cumprir pena nos serviços prisionais em vez de optar pela prisão domiciliária.

A razão desta inesperada escolha? Uma mulher que ele considera insuportável.

Walid Chaabani, de 32 anos, foi constituído arguido num processo sobre trágico de droga e declarado culpado. O tribunal decretou-lhe uma simples prisão domiciliária. Uma sentença que para muitos dos arguidos poderia ser um alívio, mas não foi o caso.

Alguns dias depois, o jovem dirigiu-se ao posto da esquadra de Livorno, Itália, e suplicou: «Por favor, ponham-me atrás das grades!».

«A minha vida tornou-se num verdadeiro pesadelo, a minha mulher está constantemente atrás de mim e vigia tudo o que eu faço», confessou Walid.

De acordo com o site «Direct Matin», o pedido de Walid foi aprovado e ele já se encontra num estabelecimento prisional. Walid espera agora que a sua ausência possa apaziguar o clima que existia entre o casal antes da detenção.