“A minha curiosidade foi bem maior do que o medo. Por isso saltei para a água e aproximei-me dela. Esta lula não estava ferida e pareceu-me bem. Deitava tinta e tentava pôr os tentáculos à minha volta. Guiei a lula até ao oceano, durante várias centenas de metros, a partir do local onde foi encontrada, e depois ela simplesmente desapareceu no mar”.


CNN