Um postal de natal, enviado de uma localidade da Suíça, demorou 50 anos a chegar ao seu destino, uma vila a apenas 13 quilómetros de distância. A situação é um mistério pois os correios não sabem explicar o que aconteceu.

Foi escrito a 16 de dezembro de 1965 por um agricultor de um vale da vila de Ibach e tinha como destinatário um outro agricultor, da vila de Illgau. O autor escreveu que planeava levar quatro animais para a região alpina no verão seguinte. Depois, desejou ao outro agricultor um bom natal e um feliz ano novo. 

Mas o postal nunca chegou ao seu destino e, entretanto, os dois agricultores morreram. 

Agora, passado meio século, o postal chegou, por fim, à caixa de correio do destinatário. Como o agricultor já morreu, quem o recebeu foi o filho, a 5 de agosto.

A carta encontrava-se em muito bom estado, mas a escrita arcaica chamou-o a atenção. Quando reparou na data nem queria acreditar que aquele postal era de 1965.

Os correios não sabem explicar o que aconteceu. Pelos cálculos do "Swiss Info", o cartão viajou cinco metros por semana e, se tivesse sido preso às costas de um caracol, teria chegado ao seu destino muito mais rápido.