Nasceu com o nome Alexander Ek, perto de Estocolmo, na Suécia, mas aos 25 anos já mudou de nome seis vezes, de acordo com o «Independent».

O último nome que escolheu, com 63 palavras, está a dar que falar por ser, no mínimo, caricato: Kim-Jong Sexy Glorious Beast Divine Dick Father Lovely Iron Man Even Unique Poh Un Winn Charlie Ghora Khaos Mehan Hansa Kimmy Humbero Uno Master Over Dance Shake Bouti Bepop Rocksteady Shredder Kung Ulf Road House Gilgamesh Flap Guy Theo Arse Hole Im Yoda Funky Boy Slam Duck Chuck Jorma Jukka Pekka Ryan Super Air Ooy Rusell Salvador Alfons Molgan Akta Papa Long Nameh Ek.

Um nome difícil de memorizar, que reúne elementos bizarros como «King-Jong», nome do líder da Coreia do Norte, ou as palavras «besta», «pai», «dançar», «buraco» ou «agitar».

Para facilitar o dia-a-dia, o sueco é conhecido como Papa Long Nameh.

«Os meus pais ficaram um bocadinho confusos quando, pela primeira vez, chegou uma carta a casa adereçada a Osama-Bin Ek», declarou ao «Nyheter24».

O jovem foi um dos 44 suecos que mudaram de nome para Klaus-Heidi em outubro do ano passado, no âmbito de um concurso promovido pela companhia aérea «Lufthansa». Em jogo estava a oferta da renda de um apartamento em Berlim, durante um ano, e de aulas de alemão.

Mas o sueco afirma que não queria ganhar o concurso e, por isso, já não inclui «Klaus-Heidi» no nome. Agora, como tem «Kim-Jong» diz que talvez consiga ganhar uma viagem à Coreia do Norte.

Na Suécia, qualquer cidadão pode mudar o seu nome uma vez de forma gratuita mas, depois disso, já tem que pagar cerca de 108 euros.