Um professor e historiador de cinema na universidade de St Mary’s, na Califórnia, estava em entrevista por Skype para a televisão Al Jazeera quando foi interrompido pelo filho. Enquanto Daniel Smith-Rowsey comentava em direto os Globos de Ouro e o assédio sexual, a criança de cinco anos entrou no escritório. O vídeo foi partilhado pelo meio de comunicação no Youtube na passada seguda-feira.

“É o meu filho, desculpem-me. Ele quer fazer parte disto”, brincou Daniel.

Rapidamente o jornalista com quem Daniel estava a conversar, Sohail Rahman, deu as boas vindas a Rainier, cuja alcunha é Razor.

“Ele pode ficar, não há problema. Ficamos bastantes contentes por também ter os mais novos no programa”.

Durante o resto da entrevista, a criança permaneceu em frente da câmara, a brincar com um carrinho, chegando a encostar a cabeça no ombro do pai.

Mais tarde, ainda no mesmo dia, Daniel enviou um e-mail ao programa Today da NBC, onde explicou o que aconteceu.

"Eu vi-o a entrar e insultei-me por não ter trancado a porta. Eu e o Razor nunca tínhamos falado sobre isto, por isso estava com esperança de que ele percebesse que não deveria estar a aparecer na câmara"

Quando a entrevista estava a terminar, o pequeno Razor acenou em forma de despedida.

"Naquele momento, só tentei tirar partido do que me pareceu uma situação bastante constrangedora", contou o pai.

O momento partilhado, que conta já com milhares de visualizações, é o que a Al Jazeera chamou "o nosso momento BBC". Em março do ano passado, Robert Kelly, um professor de ciências políticas, estava a dar uma entrevista em direto para a BBC, quando os dois filhos interromperam a transmissão. 

Daniel já reagiu no Twitter.