Fábio Beraldo Rigol, de 47 anos, é um sem-abrigo que mora há 13 anos num túmulo que partilha com o cadáver de um amigo, segundo informa uma reportagem da Globo.

O insólito acontece no cemitério de Brotas, bairro de Santa Isabel, no Brasil. O brasileiro abrigou-se no cemitério numa noite de chuva e desde então fez do local «a sua casa». As noites são passadas num túmulo grande com espaço para seis cadáveres, mas apenas um está no local. O vizinho de Fábio é já «um amigo».

Questionado sobre os receios de viver tão perto dos mortos, o sem-abrigo garantiu que nunca viu um fantasma e acrescentou: «Não tenho medo dos mortos, só dos vivos».