A agência de notícias oficial do regime da Coreia do Norte, a KCNA, avançou, esta sexta-feira, que cientistas norte-coreanos desenvolveram um novo medicamento capaz de prevenir e curar doenças como a sida, o Ébola, a SARS e o MERS.

Segundo a Associated Press, que cita a agência norte-coreana, o medicamento, chamado Kumdang-2, terá sido descoberto em 1996 e é feito à base de ginseng cultivado com fertilizante misturado com elementos raros.
 

“Infeções malignas como a SARS, Ébola e MERS são doenças relacionadas com o sistema imunitário, por isso podem ser tratadas com injeções de Kumdang-2, capaz de o restabelecer”, escreve a KCNA.


Não foram descritas quaisquer provas da eficácia do medicamento, e a veracidade da notícia já está a ser posta em causa pela imprensa internacional. Até porque a Coreia do Norte teve as suas fronteiras fechadas durante cerca de meio ano durante o pico da epidemia do Ébola, com receio de que o vírus pudesse chegar ao país.

O medicamento também já tinha sido divulgado na altura de duas epidemias da gripe das aves em 2006 e 2013.

A notícia chega numa altura em que a vizinha Coreia do Sul luta contra uma epidemia do Síndrome Respiratório do Médio Oriente (MERS), que já matou mais de duas dezenas de pessoas e infetou mais de 160.