Um repórter russo foi agredido com um soco, na quarta-feira, durante uma transmissão em direto no Parque Gorky, no centro de Moscovo, por ocasião das comemorações do Dia das Tropas Paraquedistas Russas.

De acordo com a agência Reuters, Nikita Razvozzhayev entrou no ar durante um telejornal da estação de televisão NTV, pró-Kremlin e uma das mais importantes do país. O jornalista falava das tradicionais comemorações dos paraquedistas, quando um homem alcoolizado apareceu ao lado dele a gritar: "Este é o nosso país! Nós vamos conquistar a Ucrânia"

Razvozzhayev pediu ao homem que se calasse e este, irritado, deu-lhe um murro no queixo e retorquiu: “Quem é você para falar comigo dessa maneira? Quer levar mais?".

Desnorteado, o repórter interrompeu o relato e colocou a mão no ferimento.

De acordo com a agência Efe, a polícia deteve o agressor pouco depois e constatou que não se trata de um veterano da infantaria paraquedista russa, considerada a elite das Forças Armadas do país. 

O caso teve tanta repercussão que a equipa do Ministério russo do Interior comentou o incidente e também deixou claro que o agressor nunca fez parte das Forças Armadas do país.

O senador russo Franz Klintsevitch, que serviu como paraquedista, denunciou que a embriaguez e o vandalismo no Parque Gorky de Moscovo, no Dia dos Paraquedistas, “frequentemente não têm nada a ver com as pessoas que passaram por uma guerra”. 

“São os chamados ‘disfarçados’. Agora são menos, porque demos ordem para os prender. Comprar uma boina [azul] não é difícil", afirmou o senador. 

Ainda assim, Franz Klintsevitch reconheceu que há anos era comum os "boinas azuis" comportarem-se "de forma arrogante" no dia da festa nacional. 

“Eram tempos em que o coração precisava de alegria, porque não havia nenhuma alegria na vida”, explicou o senador, numa referência à pobreza vivida na Rússia nos anos 1990. 

Centenas de milhares de paraquedistas saem às ruas todos os anos, a 2 de agosto, em diferentes cidades da Rússia para celebrar o dia que lhes é dedicado. O evento é marcado tradicionalmente por incidentes violentos devido ao consumo de bebidas alcoólicas.