Um rapaz britânico, de 11 anos, com o cabelo até aos joelhos, cortou-o pela primeira vez e doou-o a crianças com cancro, a fazer quimioterapia.

Quase a entrar para o sétimo ano, Rahim Woods, um rapaz de Buckinghamshire, em Inglaterra, decidiu cortar pela primeira vez o cabelo. Desde criança que se recusava a ir ao barbeiro, mas o incentivo dos pais e a possibilidade de ajudar outros meninos da sua idade, convenceram-no a aceitar a mudança radical.

Rahim doou as madeixas, com quase um metro de comprimento, a crianças que perderam o cabelo enquanto se submetiam aos tratamentos contra o cancro. A decisão fez também com que fossem angariados mais de 2 mil euros para uma associação de apoio a crianças com cancro, a Fundação Tomas Ball.

“Acho que o meu cabelo é especial porque o doei à caridade, mas não porque tenha um super poder ou assim. Estou tão feliz de ter doado o meu cabelo e angariado tanto dinheiro. Estou feliz por outras crianças poderem ter cabelo”, declarou, em entrevista ao Daily Mail.





Rahim estava nervoso “porque nunca tinha ouvido o barulho da tesoura a passar pelo cabelo”, mas admite que prefere o novo visual.

“Eu acho que prefiro ter cabelo curto. Agora tenho uma obsessão com cabelo rapado. Foi uma grande mudança porque muitas pessoas chamavam-me rapariga e agora, com cabelo curto, vão dizer que sou um rapaz!”.

“Ele tinha uma ligação muito forte com o cabelo, as pessoas não compreendem o quão importante era para ele”, disse a mãe de Rahim, que afirmou estar orgulhosa da atitude do filho. “Há algumas pessoas que dizem ‘é apenas cabelo’, mas não é. Algumas crianças têm um ursinho ou uma manta e o Rahim tinha o cabelo. Se não fosse para angariar dinheiro, talvez ele tivesse pensado duas vezes”.


Depois de cortadas, as madeixas foram enviadas para a associação The Little Princess Trust, para ser transformado em perucas, que serão posteriormente doadas.