A cadeia de restaurantes de comida rápida, McDonald's, vai ser processada por Webster Lucas, que pede uma indemnização de um milhão e meio de dólares (pouco mais de um milhão de euros). E porquê? Por lhe ter sido dado, apenas, um guardanapo com a sua refeição. Quando pediu mais guardanapos ao funcionário, este recusou-se a dar-lhos, escreve o jornal britânico «The Independent».

Lucas alega que está «impossibilitado de trabalhar» devido a «transtornos emocionais» causados pelo incidente de 29 de Janeiro, em Pacoima, Los Angeles.

O lesado é afro-americano e afirma que o funcionário que o atendeu, de origem mexicana, agiu de forma racista, dizendo algo como «esta gente...».

Logo a seguir ao incidente, Lucas terá enviado um «e-mail» à McDonald's a explicar que sentia uma «grande angustia mental» devido ao que acontecera.

De acordo com a plataforma online «TMZ», a cadeia de restaurantes terá oferecido a Webster Lucas hambúrgueres grátis, mas Lucas manteve a decisão de processar a empresa e exigir cerca de 1 milhão de euros.