Durante os últimos dois anos a identidade do vencedor de um dos maiores prémios de sempre do Lotto Max, a lotaria canadiana, continuava envolta em mistério. Mas, esta sexta-feira, um homem, de 67 anos, reclamou finalmente o prémio milionário de 50 milhões de dólares, 21 meses depois de ter vencido o sorteio.

Friedrich Mayrhofer apareceu para reclamar o prémio com a família. Segundo o jornal canadiano The Hamilton Spectator, o homem levava na mão uma fotografia onde surgia com um cheque de mil dólares, que ganhou na lotaria há mais de duas décadas.
 

“Demorou 20 anos para conseguir mais uns zeros à frente”, disse, durante uma conferência de imprensa.


O idoso explicou que demorou tanto tempo a recolher o dinheiro porque tinha medo de não saber o que fazer com ele e que nos últimos anos tinha contratado um gestor para o aconselhar sobre o que fazer com o prémio.
 

“O dinheiro é bom, mas o mais importante é a minha família”.


O seu advogado já tinha tentado reclamar o prémio em nome de Friedrich, mas disseram-lhe que era necessário que fosse o próprio a deslocar-se ao local. Isto porque quem ganha a lotaria, no Canadá, está automaticamente a consentir a divulgação do seu nome e fotografia, assim como a divulgação do montante ganho.

Agora, já com o prémio na mão, garante que voltou a jogar e, se tornar a ganhar, vai reclamar logo o prémio na segunda-feira.