Não ganhou para o susto quem seguia a bordo do avião da American Airlines, naquele voo entre as cidades norte-americanas de Lexington e Charlotte. Brian Colón, de 23 anos, foi um dos que viu as coisas mal encaminhadas.

Estava muito assustado. Senti que a vida da assistente de bordo corria perigo e que alguém devia intervir, tendo em conta a forma como ele a tratou", contou Colón ao jornal Charlotte Observer.

O avião até já na pista de aterragem quando o caso ocorreu. Com o seu telemóvel, Brian Colón gravou a situação e publicou o filme na rede YouTube.

Nas imagens pode ver-se o momento em que Michael Kerr, o passageiro com um grão na asa, força a passagem para entrar no cockpit.

Não me interessa o que quer fazer, vai sentar-se imediatamente!", pode ouvir-se no vídeo, o comandante, cuja identidade não foi revelada.

Em vez de acatar a ordem do piloto, Michael Kerr manteve-se em pé, ameaçou esmurrar a assistente de bordo e forçou a passagem.

Tire as mãos da minha assistente de bordo!", foi o último aviso do piloto, que entretanto aproveitou para imobilizar o passageiro, como se pode ver no vídeo.

Livre como um passarinho

Imobilizado e depois detido, o passageiro de 25 anos continua em liberdade após ter pago uma fiança de 25 mil dólares, aproximadamente 23 mil euros.

Sobre si recaem várias acusações, desde embriaguês, ameças e interferência no bom funcionamento do voo. Entretanto, enquanto aguarda julgamento, está proibido de voltar a viajar de avião.

Temos assistido a um aumento deste tipo de incidentes nesta indústria" é a posição expressa pela associação norte-americana de Assistentes de Bordo, que critica o acesso e o excesso de bebidas alcoólicas ao dispor dos passageiros..

Já a assistente de bordo, cuja identidade também não foi revelada, pretende voltar rapidamente ao serviço, após sete anos de carreira.

Não creio que ela esteja muito preocupada com o atacante e com o seu mau comportamento. Acho que está mais focada em ficar melhor", referiu à imprensa uma amiga da assistente de bordo.