Um pedreiro identificado como Ribamar apresentou-se na última quarta-feira numa esquadra de São Paulo, no Brasil, para se entregar, admitindo ter sido o autor do homicídio de uma advogada, noticia o jornal «Globo». Contudo o homem terá sido libertado e só agora é que estará a ser procurado pelo crime.

Mais conhecido por Gaguinho, o homem é suspeito de ter esfaqueado até à morte Bercy Bernadete Ramos, de 76 anos, depois de esta se ter recusado a pagar a totalidade do serviço.



Depois de terem contactado outras esquadras, procurando informações sobre o crime com os pormenores descritos pelo homem, os agentes, que não descobriram qualquer indício, libertaram o pedreiro.



Dois dias depois o corpo foi descoberto no apartamento da vítima, em Copacabana.

De acordo com o agente da Divisão de Homicídios do Rio, André Leiras, a polícia foi chamada pelos vizinhos na última sexta-feira, depois de terem sentido um cheiro intenso a sair do seu apartamento.

A irmã da advogada já havia informado que o principal suspeito era o pedreiro.