Um homem de 80 anos roubou mais de três mil artefactos religiosos de igrejas, em Paris, com a ajuda de uma vizinha de 60 anos. 

De acordo com a Agence France Press (AFP) uma operação realizada pela polícia, na semana passada, encontrou mais de três mil objetos religiosos de diferentes tipos - cruzes, estátuas, ícones, terços e velas - nas casas dos suspeitos, em Bagneux, no sul da capital francesa.

O idoso e a vizinha foram detidos nos arredores da capital sob suspeita de roubar várias igrejas nos últimos meses. 

Na casa do octogenário, as casas de banho estavam lotadas de crucifixos, não havia um centímetro quadrado livre", afirmou à AFP Ludovic Serre, padre em Chaville, a oeste de Paris, um dos lesados pela dupla.

Serre, que entretanto já recuperou alguns dos objetos, notou, em novembro passado, que os artefactos desapareciam de forma regular da igreja da Nossa Senhora de Lourdes.

Assim que colocava uma cruz no altar sob o confessionário, ela desaparecia", explicou o padre.

O roubo do presépio foi demais, disse para mim mesmo 'basta', e apresentei uma queixa", acrescentou.

Na altura, Serre foi informado pela polícia que outros edifícios religiosos nas proximidades tinham sido vítimas de crimes semelhantes, durante algumas semanas, causando um prejuízo estimado de dez mil euros.

Foi graças a um sistema de vigilância que o padre de Chaville descobriu que os ladrões atuavam de forma rotineira, "a cada quatro ou cinco semanas, ao domingo, entre as 16h00 e as 16h30".

Disse à polícia que, de acordo com os meus cálculos, deveriam voltar no dia 21 de fevereiro e eles vieram! Meia hora mais cedo", explicou Ludovic.

As autoridades seguiram os dois suspeitos até às suas casas onde foram interrogados antes de ficarem sob custódia policial. 

A polícia estava à espera de um jovem, [mas o homem] tem 80 anos. É um revolucionário que acredita que a propriedade da igreja deve ser apreendida! Ela é uma mulher de 60 anos, que acabou de ser batizada"descreveu o padre.