«Os meninos hiena também podem ser domesticados, alimentados desde a infância com medicamentos e tratados juntamente com as cobras de modo a integrarem-se na comunidade com a crença de que estão espiritualmente conectados com os animais», disseram os realizadores do documentário.




One of the trained baboons in a show in Nigeria. Picture: Journeyman Pictures

«Desde que animal era ainda bebé, que sou eu que o alimento, dou-lhe carne e medicamentos, ele habituou-se a mim. Bato-lhe se ele se portar mal, se ele não fizer nada...não girar e abraço-o quando ele faz tudo bem», explica Mohammed. 




The hyenas are kept chained and muzzled. Picture: Journeyman Pictures

«Usamos medicamentos para nos ajudar. Damos medicamentos aos animais e bebemos nós também antes de ir e só depois é que vamos e os agarramos», afirma o chefe do grupo, pai de Musafa e de outros treinadores, Baba Mohammed. 




An infant being trained as a snake handler. Picture: Journeyman Pictures

«O meu pai deu-me o medicamento e eu bebi. Quando desci para o mato vi muitas cobras e elas viram-me a mim, fui agarrá-las e não falhei», acrecenta Barau.


«Este é o nosso trabalho e vamos continuar a fazê-lo. Nós usamos o dinheiro para sobreviver», afirma o líder da manipulação dos répteis.


Várias são as instituições globais de apoio aos animais que têm protagonizado campanhas contra a captura e treino de animais selvagens. A introdução de leis que proíbam a prática e o apelo aos turistas para não apoiarem aquele negócio dando dinheiro, são algumas das regras que as instituições querem ver aplicadas.