O homem, de 78 anos, do Mississipi que afinal estava vivo depois de ter sido dado como morto, faleceu esta quinta-feira, duas semanas depois de ter «ressuscitado».

No dia 26 de fevereiro, data em que Walter Williams foi pronunciado morto pela primeira vez, o legista Dexter Howard afirmou que o homem «não tinha pulso e estava sem vida», afirmou o clínico à CNN.

O médico ficou em «choque» quando viu o saco que tapava o corpo de Williams a mexer-se.



Quando verificaram que o homem tinha batimento cardíaco, transportaram-no de imediato para o Hospital e Clínica de Holmes County.

Esta quinta-feira, «Snowball», como era chamado pelos familiares, acabou mesmo por falecer em casa. De acordo com o legista Howard, Walter Williams morreu devido a causas naturais.

«Foram duas semanas milagrosas para mim, eu aproveitei todos os minutos com ele, e a minha família também», disse o sobrinho, Eddie Hester à WAPT.