O norte-americano Mike Hughes lançou-se num pequeno foguetão para "provar", contra todas as evidências cientificamente comprovadas, que a Terra é plana. O lançamento ocorreu este sábado, no deserto de Amboy, na Califórnia, a cerca de 320 quilómetros de Los Angeles.

A missão tem sido desenhada e planeada por Hughes há algum tempo. Depois de várias tentativas falhadas devido a problemas mecânicos e logísticos, este condutor de limusinas, de 61 anos, conseguiu, por fim, concretizar o seu objetivo: lançar o foguetão que ele próprio construiu na garagem, ao longo de vários meses.

Foi durante a tarde deste sábado que tudo aconteceu. O aparelho foi lançado num terreno privado e conseguiu atingir uma altitude de quase 600 metros, antes de uma aterragem bastante atribulada.

Hughes, que saltou do foguetão para voltar a terra, teve de usar dois paraquedas pois estava a cair a grande velocidade. O foguetão acabou por aterrar a cerca de 450 metros do local de onde foi lançado.

A missão durou entre três a quatro minutos, segundo contou o dono do terreno de onde o aparelho foi lançado, Albert Okura, que assistiu a tudo. “Foi espetacular”, sublinhou à ABC News.

Segundo o plano que foi divulgado em novembro, a ideia de Hughes era lançar o aparelho a cerca de 500 metros para tirar fotografias que provassem que a Terra é plana. Não se sabe se o norte-americano conseguiu, efetivamente, algum registo fotográfico.  

O lançamento bem como o momento da aterragem de Hughes foi acompanhado pelas câmaras da Noize TV. As imagens foram partilhadas no Facebook.

Apesar dos apelos da comunidade científica, o movimento de céticos que acreditam que a Terra é plana tem milhares de seguidores a nível global. A Sociedade da Terra Plana (Flat Earth Society, em inglês) foi uma organização pioneira na divulgação desta teoria e que deu origem a outros grupos, um pouco por todo o mundo. Nos últimos temps, este movimento tem conseguido destaque graças à Internet e às redes sociais.

O fenómeno é mais expressivo em países como os Estados Unidos, mas em Portugal também há páginas e grupos no Facebook que se dedicam a promover a ideia de que a Terra não é redonda.