Ana María Jiménez Ortiz, uma congressista do partido político mexicano PAN, casou polémica ao dizer que casais homossexuais não devem poder casar porque não se olham cara a cara durante o sexo.

De acordo com a imprensa mexicana, Jiménez Ortiz disse num fórum sobre a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo no estado de Puebla que «o casamento devia ser apenas permitido naquelas relações em que os membros têm sexo a olhar na cara um do outro», cita o jornal «The Independent».

«Um casamento só deve ser considerado quando é entre pessoas que podem olhar-se nos olhos enquanto há penetração sexual», disse Jiménez Ortiz, acrescentando que isso «é algo que não acontece entre casais homossexuais».

Depois destes comentários, a congressista foi fortemente atacada no Twitter, acabando por tornar o acesso à conta privado.

Segundo o «Latin Times», Jiménez Ortiz referiu que lamenta que a sua participação no debate tenha sido levada «fora de contexto e não sumarize a explicação apresentada bem como tenha desenvolvido uma série de ataques nas redes sociais».

O Supremo Tribunal do México decidiu recentemente que casamentos praticados nos estados onde são legais devem ser reconhecidos e respeitados nos estados onde não é possível concretizar casamentos por pessoas do mesmo sexo.