Duas freiras ficaram presas num elevador, durante uma visita ao convento Marist, em Roma, na sexta-feira, devido a uma falha no sistema elétrico do edifício.

De acordo com os meios de comunicação italianos, as freiras gritaram por ajuda mas, durante o fim de semana, ninguém estava no convento. Para além disso, não tinham telemóveis, comida ou bebida. 

O aviso foi dado por um funcionário da limpeza que, depois de tocar à campainha e ninguém responder, chamou a polícia.

Os agentes entraram no edifício, perguntando se estava lá alguém, ao que as mulheres responderam: “Sim, estamos aqui, no elevador”, relata o jornal Il Messaggero.

As duas mulheres, que contaram que “rezaram muito”, têm 69 e 58 anos e são da Nova Zelândia e da Irlanda, respetivamente. 

As freiras foram levadas para o hospital mais próximo para receber tratamento devido à desidratação.