Procopio Di Maggio, um histórico líder da máfia da cidade de Cinisi, em Itália, convidou centenas de convidados para comemorar o seu centenário. Os festejos, a 6 de janeiro, contaram com um banquete e até com um espetáculo de fogo de artifício.

Segundo o jornal italiano, La Repubblica, dezenas de pessoas fizeram fila, em frente à casa do patrão da máfia, para felicitá-lo pelo aniversário.

O presidente da câmara, Giangiacomo Palazzolo, tinha imposto uma proibição aos espetáculos de pirotecnia até 10 de janeiro mas os festejos de Procopio não respeitaram a lei. Agora o mafioso centenário será obrigado a pagar uma multa sobre a qual ainda não se sabe o valor.

Foi possível avistar os fogos a partir do aeroporto de Falcone-Borsellino, em Palermo, Itália, nome dado em homenagem a dois investigadores da polícia, brutalmente assassinados pela máfia de Di Maggio, nos anos 90.
 
"Hoje, Di Maggio é inofensivo, mas esta é história incomoda-me e terei de tomar as medidas adequadas”, disse o presidente da câmara, ao jornal La Repubblica.
 
Di Maggio já foi um dos mais temidos chefes da máfia siciliana. Entre os anos 70 e 90, o grupo mafiosos de Di Maggio foi responsável por vários atentados à bomba, sequestros e homicídios sangrentos que espalharam o medo pela Sicília.