Uma cópia rara da “Bíblia dos Pecadores” está à venda por 20.000 euros. O livro blasfemo contém um erro de datilografia no sétimo mandamento, que fez com que quase todos os exemplares fossem queimados, no século XVII.

“Tu deves cometer adultério” é a ordem que está presente na “Bíblia dos Pecadores” ou “Bíblia Malvada”. A simples omissão do “não” fez com que o livro sagrado se tornasse profano e fosse banido.

Esta versão chegou ao público em 1631, depois de ter sido impressa por Robert Barker e Martin Lucas. De acordo com o The Independent, mais de 1.000 cópias foram vendidas antes de ser descoberto o erro, um ano depois da primeira impressão.

O Rei Carlos I ficou furioso e ordenou que se queimassem todos os exemplares da Bíblia. Poucos sobreviveram. Só nove cópias chegaram aos dias de hoje e uma delas vai ser agora leiloada, em Londres, onde se espera que seja licitada por 20.000 euros.

Ainda não é claro se o erro foi genuíno ou propositado.
 

“Há algumas teorias sobre como o erro chegou à impressora. Pode ter sido um simples deslize, mas outros pensam que pode ter sido um plano para sabotar Robert Barker”, afirmou Simon Roberts, responsável pela Casa de Leilões de Bonhams, em entrevista ao Daily Mail.


Depois do erro ter sido descoberto, Robert Barker foi preso e acabou por morrer na prisão dez anos depois. O rei fez com que perdesse a licença para voltar a imprimir e tentou apagar a existência do livro da História.

Quatro séculos depois do escândalo, o livro vai voltar a estar na ribalta quando for leiloado, no dia 11 de novembro.