Pela segunda vez, Catarina Migliorini, planeia vender a sua virgindade, agora por cerca de 1,5 milhões de dólares, qualquer coisa como um milhão e 80 mil euros, a um árabe que promete uma vida de luxo à jovem brasileira.

No primeiro leilão o vencedor foi um japonês que ofereceu perto de 465 mil euros, mas devido a desentendimentos com Catarina, a «primeira noite» acabou por não acontecer.

Agora, o candidato mais próximo de conseguir o «prémio» é um homem com cerca de 40 anos que oferece a quantia milionária. No entanto, a jovem ainda não tem a certeza se vai aceitar, pois o homem argelino fala em casamento.

«Duvido que alguma oferta no leilão supere esta, e ele diz que ainda cobre, caso tenha uma proposta mais alta. Mas, o problema, é que ele fala em casamento. Eu não me quero casar. Não tem nada a ver com o facto de ele ser muçulmano. É que isso ainda não está nos meus planos, pelo menos agora. Ainda não me sinto preparada», contou a jovem ao «PurePeople».

Segundo Migliorini, este é mesmo o único problema, pois o argelino «é bonito, inteligente e jovem. (...) Fala 11 idiomas, é romântico e gosta de me chamar "amore". Gosto disso.»

A jovem está indecisa, mas vai arriscar uma viagem a Malta para encontrar o homem, e decidir a partir daí se aceita ou não a proposta. Até lá o leilão, que deveria ter terminado esta segunda-feira, fica em aberto, até ao próximo ano.

«Ele convidou-me para ir a Malta, onde tem casa. Disse que paga todas as despesas, inclusive as de acompanhantes. Claro que não irei sozinha, vou levar duas pessoas comigo», continuou a jovem de 21 anos.

Desta vez, o leilão estava aberto também a mulheres, com Catarina a admitir que lhe é indiferente com qual dos sexos perde a virgindade. Antes da proposta do árabe, não identificado, Catarina tinha duas propostas, uma de cerca 290 mil euros, de um mexicano, e outra de 232 mil euros de uma norte-americana.