Leandro Granato é um pintor diferente do habitual. Devido a uma conexão «pouco normal» entre o seu nariz e olhos, Leandro consegue «inspirar» tinta pelo nariz para depois «chorá-la» para as suas telas, explica a imprensa norte-americana.

As «lágrimas», que mais parecem espirros ou pequenos jatos de tinta, criam as igualmente pouco habituais telas.

Uma técnica que provavelmente não deve tentar em casa.