«Juanita», uma gata registada na ilha espanhola de Fuerteventura, nas Canárias, segundo a identificação eletrónica, foi encontrada na Escócia, a mais de 3.000 km de casa, sem que se saiba quem são os seus donos, noticiou a BBC, nesta sexta-feira.

A gata foi encontrada numa garagem na localidade de Muchalls, no condado de Aberdeen, por uma família que a levou para a associação «Cats Protection», e, posteriormente, a um veterinário.

O chip que transportava permitiu, através das base de dados internacional, saber que a gata procedia de Furteventura.

Segundo os meios de comunicação britânicos, foram já encetados esforços para encontrar os seus donos, que se revelaram infrutíferos.

Rosy Long, que encontrou «Juanita», disse ao canal escocês da BBC que a gata «estava desesperada para fugir do frio».

Segundo o porta-vos da «Cats Proteccion», «Juanita» é «meiga», o que pressupõe que tem sido bem tratada, e as autoridades irão agora cruzar todos os dados para que os donos possam ser encontrados.