As pessoas têm tendência a fazer novas amizades e alargar os círculos sociais até aos 25 anos, mas depois desta idade o número de amizades começa a descer significativamente e de forma constante à medida que envelhece.

Uma mulher com 25 anos estabelece contacto, em média, com 17,5 pessoas por mês. No caso dos homens, este número sobe para 19 pessoas. Os dados são de um estudo de cientistas das Universidades da Finlândia e de Oxford.

Os investigadores analisaram registos de telemóvel para determinar o número médio de contactos e aperceberam-se que, quando as pessoas atingem os 39 anos, o número de contactos sofre uma queda drástica.

Perto dos 40, homens e mulheres têm tendência a estabelecer contacto apenas com 12 a 15 pessoas por mês.

O declínio parece terminar aos 80 anos, quando as mulheres têm em média oito amigos e os homens seis. Nesta idade, o número de contactos tende a estabilizar, porque as pessoas mais velhas estão em contacto apenas com a família e, por isso, deixam de perder amigos.

O mesmo estudo revela que os mais jovens têm tendência a "experimentar" várias amizades, mas, quando atingem a idade adulta, estabelecem relação apenas com os amigos mais próximos.

Os indivíduos exploram uma vasta gama de oportunidades (tanto para amizades como para parceiros amorosos), antes de, finalmente, se estabelecerem com os que consideram serem mais valiosos", revela o estudo.