Governantes japoneses usaram barriga falsa de gravida para experimentarem como é a realização das tarefas domésticas pelas mulheres quando esperam um filho.

No Japão, os homens raramente colaboram no quotidiano doméstico. Compras, limpezas, arrumações ou alimentação são tarefas normalmente levadas a cabo pelas mulheres.

Num vídeo publicado na internet, três governadores colocam coletes com sete quilos que simulam a barriga de uma gravida. Antes mesmo de saírem à rua, a primeira dificuldade destes homens grávidos foi para colocarem meias e sapatos.

Depois os homens saíram à rua para as tarefas normais do dia-a-dia e deparam-se com a dificuldade de carregar compras, subir e descer escadas, encontrar que ceda um lugar sentado nos transportes públicos ou mesmo correr para apanhar o elevador.

Esta iniciativa governamental pretende sensibilizar os homens para as tarefas até aqui desempenhadas pelas mulheres e criar melhor sintonia entre o casal.

Vejo como é difícil carregar um bebé (na barriga) e realizar as tarefas domésticas", afirma Shunji Kono, de 52 anos, governador de Miyazaki, citado pelo G1. "Acredito que tenho que ser muito mais amável", acrescenta este pai de três crianças.

Os homens japoneses dedicam, em média, uma hora por dia às atividades domésticas, enquanto as mulheres trabalham cinco horas diárias, de acordo com um estudo realizado em 2014 pela OCDE.