Uma imigrante brasileira está a exigir a uma empresa canadiana 20 milhões de dólares de indemnização por magoar os pulsos ao criar perfis falsos de mulheres sensuais num site de encontros amorosos em português.

Doriana Silva, a residir em Toronto, pretende ser «recompensada» pela empresa Ashley Madison pelo que denomina de «enriquecimento injusto» às suas custas, e pretende ainda mais um milhão de dólares para os danos morais e gerais, adianta a Lusa.

No texto das alegações iniciais, a imigrante brasileira referiu que foi «contratada para ajudar a lançar a versão em português do site», tendo-lhe sido pedido para criar «mil perfis falsos de mulheres» para o novo site da Ashley Madison, dando-lhe apenas três semanas para completar o trabalho.