Dafne tem 13 anos e já foi considerada pela Forbes uma das 50 mulheres mais poderosas do México. Terminou o ensino primário quando a esmagadora maioria dos meninos o estão a iniciar, aos seis anos.
 
Entrou para o Ensino Superior com 10 anos e, no próximo dia 12 de agosto, vai tornar-se na psicóloga mais jovem do mundo. Dafne destrona o irmão, Andrew, que tem 20 anos e é o atual psicólogo mais jovem do mundo e figura de proa do Cedat, uma fundação mexicana de apoio a crianças sobredotadas.

Dafne e os irmãos, Andrew e Delanie (Imagem CEDAT)
 
Dafne Almazán vem de uma família de sobredotados: o irmão Andrew e a irmã Delanie, que tem 17 anos também têm uma inteligência acima da média.
 
De acordo com a BBC, que conta a história de Dafne numa reportagem divulgada este sábado, adianta que Dafne está prestes a terminar os estudos à distância no Instituto Tecnológico e de Estudos Superiores de Monterrey, que a tornarão psicóloga. Mas a jovem não vai começar já a atender pacientes: quer fazer um mestrado e já pensa num doutoramento.
 

"Todos estes conhecimentos vão servir-me para ajudar crianças sobredotadas, a área à qual eu quero dedicar-me. Quero que minha história abra novas portas às crianças e destrua o mito de que nós não temos infância", contou a jovem na reportagem da BBC.

 
 
Aos dois anos e meio, Dafne já sabia ler e escrever. Agora, que acaba de entrar na adolescência, assegura que, apesar de estudar 12 horas por dia, tem uma vida normal de uma menina de 13 anos.
 

"Não é porque estou na universidade que não posso continuar a divertir-me, então quando minhas amigas vêm, vemos filmes, conversamos, brincamos, (fazemos) atividades normais", explica.

Mas isso acontece quando ela não está a estudar, a fazer taekwondo (é faixa amarela), a pintar, a tocar piano ou a dar aulas de mandarim a outras crianças sobredotadas.

Dafne dá aulas no Centro de Atenção ao Talento (Cedat), uma instituição fundada pelos pais com o objetivo de acolher crianças e jovens com capacidade intelectual acima da média no México.