A marca de lingerie japonesa, Ravijour, está determinada a revolucionar o mercado não só da roupa interior feminina como também do amor. O protótipo do novo sutiã incluí uma inovação tecnológica no mínimo desarmante: o sutiã só abre quando o coração da mulher bate forte.

Com um sensor que regista o ritmo cardíaco, o «True Love Tester», regista as emoções no corpo da mulher e envia os dados, através de Bluetooth, para a app no smarthphone. A mulher pode ir controlando o nível de «excitação», mas certo será que quando o pico for atingido, a peça de lingerie voará do corpo.

A marca está a promover a inovação como uma forma das mulheres de afastarem pretendentes indesejados. Nem dinheiro, nem abusos conseguem abrir este aparente «cinto de castidade» para o busto.

O que a marca não revela é o que deverá uma mulher fazer se quiser abrir o sutiã e não sentir o coração a bater pelo pretendente?

Certo, é que por enquanto, tudo ainda não passa de intenções. A pesar da existência de um protótipo e de existirem já mulheres convidadas para testes, o produto não está ainda no mercado.