A cirurgia estética parece ter encontrado um novo campo de aplicação. Uma jovem nos Estados Unidos decidiu implantar uma joia no olho direito, num procedimento cirúrgico que custou três mil dólares (mais de dois mil euros).

De acordo com o canal de televisão Fox 5, a nova-iorquina Lucy Luckayanko optou por inserir um coração de platina no globo ocular para se diferenciar do «piercing» tradicional, feito nas orelhas ou no nariz. Numa altura, em que os «piercing» já não surpreendem ninguém e em que as tatuagens se tornaram banais, a jovem quis fazer algo «loucamente original».

«Será único, uma característica diferenciadora para mim», afirmou a jovem à reportagem da Fox 5. «Vou ser tema de conversa. Vou poder falar disto com as pessoas. Será único. Vai ser a minha marca de fabrico», acrescentou.

De acordo com a jornalista que realizou a reportagem, o procedimento foi agora realizado em Nova Iorque pela primeira vez, mas a prática é muito comum na Europa e na cidade de Los Angeles, na Califórnia.

O médico que realizou a operação, Emil Chynn, garantiu que a técnica, inventada por um cirurgião ocular holandês em 2004, é bastante segura. «É um pedaço bem fino de platina inserido na superfície do olho, então não há risco de cegueira», explicou. O médico alertou que a paciente pode sofrer pequenos sangramentos locais nos primeiros dias. «Ela pode ter uma infeção, mas prevenimos esse risco com antibióticos», acrescentou.

A intervenção cirúrgica não só não é homologada, como é desaconselhada pela Sociedade Americana de Oftalmologia. Também a agência sanitária federal norte-americana (FDA) afirma que não aprovou o procedimento oficialmente e alerta os consumidores que a prática pode ser prejudicial à saúde.