Dizem que as contrações do parto geram dores muito intensas, próximas do limite suportável pelo ser humano. Mas só as mulheres podem saber o que é passar por essa experiência.

Para entender essa dor, alguns homens na China resolveram passar por uma experiência. No domingo passado, Dia da Mãe na China, 20 homens ofereceram-se como voluntários, na cidade de Nanchang, no sul do país, para sentir na pele o que as mulheres sofrem ao dar à luz... mas não aguentaram mais de 30 segundos.

Durante um programa de televisão, exibido pela TV local, os homens foram ligados a elétrodos que simulam as contrações do parto e bastaram poucos segundos para começarem a gritar e a contorcer-se de dor.

Um dos voluntários, o cantor britânico Iain Inglis, de 31 anos, que vive e trabalha na China, pediu para desistir quando a intensidade da dor atingiu as 100 unidades, numa escala de 50 a 500.

«Foi demais para mim», disse o cantor, citado pela Sky News. «A dor era terrível!», acrescentou, à semelhança dos outros participantes.

A dor simulada no programa de televisão durou um máximo de 30 segundos, mas muitas vezes as mulheres têm de suportar essa dor durante horas ou mesmo dias.

«Isso pode ajudar as pessoas a perceber o quão grandes são as mães», afirmou o organizador do evento, também citado pela Sky News.

Em janeiro de 2013, dois apresentadores do programa de televisão holandês «Proefkonijnen» (Cobaias) submeteram-se a uma simulação das dores de parto. Recorde aqui a experiência de Dennis Storm e Valerio Zeno: