O engenheiro que se tinha apresentado ao serviço pela última vez em Dezembro de 1990 foi despedido esta quinta-feira pelo ministro indiano do Desenvolvimento Urbano, Venkaiah Naidu. O funcionário público indiano faltou ao trabalho 24 anos seguidos sem ser demitido.
 
Quando recentemente foram analisados processos pendentes, o ministro exigiu que o engenheiro fosse exonerado das suas funções.
 
De acordo com a CNN, A.K. Verma começou a trabalhar no Departamento Central de Obras Públicas em 1980 como engenheiro assistente executivo de eletricidade e apresentou-se pela última vez ao serviço em 1990. Todavia, um executivo da empresa assegura que ele parou de receber salário nos anos 90.
 
Em 1992 foi feito um inquérito para perceber «ausência deliberada» de Verma. De acordo com o seu empregador, o engenheiro foi capaz de manter o emprego devido à sua falta de cooperação e à inação do governo.
 
Na Índia «os trabalhos governamentais mantêm-se seguros», disse Ashish Arora, chefe da consultora de recursos humanos, HR Anexi. «Eles não se baseiam no desempenho e performance, e, portanto, muitos empregados vivem com a noção de que não vão ser demitidos».