O proprietário de uma residência disponibilizou imagens que mostram um casal de agentes imobiliários, de Nova Jérsia, nos Estados Unidos, a ter relações sexuais na sua casa. As cenas foram gravadas pelas câmaras de videovigilância espalhadas pela casa, que apanharam o casal, pelo menos, dez vezes, escreve o jornal britânico «Daily Mail».

O dono da casa, Richard Weiner, processou o Robert Lindsay e Jeannemarie Phelan, justificando que os mesmos inflacionaram o preço da residência para que ninguém a comprasse e assim pudessem continuar a usá-la para os seus encontros secretos.

O presidente da Coldwell Banker Residential Brokerage, Hal Maxwell, já reagiu e, em comunicado, explicou à «Inside Edition» que «a suposta má conduta na casa, não representa de forma alguma as normas da empresa e que, depois de ter conhecimento do alegado comportamento, a empresa despediu os dois agentes».

Por outro lado, o advogado de Jeannemarie Phelan afirmou que nunca viu «uma reivindicação tão exagerada em 48 anos de prática».

O casal avançou também com um processo contra Richard Weiner, alegando que o homem tentou chantageá-los com o vídeo.