Um adolescente de 17 anos trabalhou como ginecologista num hospital, durante mais de um mês, sem que ninguém percebesse que não era médico. O caso aconteceu em West Palm Beach, na Florida, Estados Unidos.
 
O rapaz só foi descoberto depois de se apresentar, juntamente com uma paciente, ao médico Sebastian Kent, que trabalhava na ginecologia e obstetrícia do mesmo hospital. O jovem esteve na sala, enquanto o doutor Kent examinou a paciente.
 
«A primeira coisa que pensei foi que estava a ficar velho, porque estes médicos novos parecem cada vez mais jovens», relatou o doutor Sebastian Kent, citado pela estação de televisão WSB-TV.  
 
Ainda assim desconfiou e a segurança do hospital foi alertada e a polícia chamada.
 
O hospital assegura que o rapaz «nunca teve contacto com nenhuma paciente, nem nunca teve acesso a nenhuma área de tratamento da unidade».
 
«O hospital alertou de imediato as autoridades locais, que levaram o indivíduo sob custódia. Estamos a cooperar com a investigação», assegurou a unidade hospitalar de West Palm Beach, em comunicado.
 
Até agora, nenhuma acusação foi formalizada contra o jovem.