A polícia de Genebra está a investigar o estranho caso que levou duas espanholas a tentarem mandar pela sanita abaixo uma fortuna em notas de 500 euros, em quatro situações, a primeira das quais ocorrida no passado mês de maio.

Através de câmaras de videovigilância, a polícia de Genebra chegou até duas cidadãs espanholas, sendo que o advogado destas já confirmolu que o dinheiro lhes pertencia, segundo refere Vincent Derouand, da procuradoria de justiça local.

O primeiro caso ocorreu na casa de banho do banco UBS. Depois, em três restaurantes próximos, no bairro financeiro de Genebra, foram encontradas mais sanitas atulhadas de notas de 500 euros.

Não estamos interessados nos motivos, mas queremos saber a origem do dinheiro", salientou Vincent Derouand, da procuradoria de justiça, à imprensa local, precisando que nem deitar fora dinheiro, nem entupir uma retrete constituem propriamente crimes.

 O dinheiro foi confiscado pela justiça suíça, que ainda não revelou se se trata de notas falsas.

O porta-voz da procuradoria não identificou as duas mulheres que tentaram desfazer-se do dinheiro. E embora não seja esse o objetivo da justiça, Vincent Derouand confessa partilhar do insólito do caso.

É uma história estranha. Não acontece frequentemente", concluiu.