Um homem desesperado por encontrar amor gerou indignação depois de ter mandado 2.000 garrafas à água com mensagens lá dentro, no Reino Unido.

Embora o gesto do viúvo Craig Sullivan, de 49 anos, tenha atraído 50 mulheres, muitas outras pessoas acusaram-no de poluição do meio ambiente.

O caso mais grave ocorreu no rio Cree, onde Sullivan deitou cerca de 200 garrafas à água. Os habitantes locais queixaram-se à Agência de Proteção Ambiental da Escócia e recolheram entretanto os objetos.

O autor das mensagens de amor explicou, no seu blogue pessoal, que a ideia surgiu depois da morte da sua mulher, vítima de cancro da mama.

"Usar sites normais para este tipo de coisas (sites de encontros, namoro, amigos ou serviços de matchmaking) parece demasiado clichê e pouco elegante, algo menos nobre nas intenções do que a minha."

Craig garantiu que a "missão" acabou quando percebeu o transtorno e indignação que o gesto estava a provocar.

“Nunca foi minha intenção prejudicar o meio ambiente. Foi mais acidente, ingenuidade e estupidez na execução.”

A agência escocesa do meio ambiente garantiu que não há qualquer risco ambiental para o rio.