Quando alguém ganha a lotaria uma vez, pode considerar-se com sorte. Quando alguém ganha duas vezes, terá muita sorte. E quando ganha três? Parece improvável, mas foi o que aconteceu a um casal canadiano.

A primeira vez que sorte bateu à porta de Barbara e Douglas Fink foi em 1989. Em 2010, o casal voltou a sorrir com um novo prémio. Mas em fevereiro passado, receberam o cheque mais gordo de todos. Receberam 8,1 milhões de dólares canadianos, ou seja, 5,7 milhões de euros da Lotaria do Canadá.

O casal, que é oriundo de Edmonton, Alberta, no centro do país, afirmou à entidade organizadora do concurso que vai utilizar o dinheiro “para ajudar a família, viajar e comprar uma casa nova”.

A família primeiro. Queremos garantir o futuro das nossas filhas e netos”, disse Barbara. O marido em seguida acrescentou: “A Barbara quer uma casa nova e vamos procurar uma”.

Em 1989, Douglas e quatro amigos, dividiram um prémio de 90 mil euros. Já em 2010, o casal ganhou 70 mil euros. Agora, o prémio foi maior e chegou 5, 7 milhões de euros.

Na noite do sorteio, foi Barbara que verificou os números na Internet. Douglas, o marido, estava a trabalhar fora cidade. Ligou-lhe, mas ele não atendeu. Esperou cinco minutos e voltou a tentar. Quando ele, finalmente, atendeu disse-lhe: “Conseguimos outra vez”.

Barbara sabia que tinha os números todos, mas nessa altura ainda não sabia se mais alguém tinha acertado na chave.

Algumas horas depois, ligou de novo e confirmou ao marido o prémio de milhões. Segundo o jornal canadiano Toronto Star, o primeiro prémio foi dividido por dois boletins.