A Sprout Pharmaceuticals está empenhada em conseguira aprovação do Flibanserin, um comprimido que aumenta o desejo sexual feminino. De acordo com a Globo, o «viagra feminino» passará por uma nova avaliação nos Estados Unidos depois de serem acrescentadas novas informações solicitadas pela Food and Drug Administration (FDA) à bula do medicamento.

Segundo os investigadores da FDA, 10% das mulheres que usaram o Flibanserin em pesquisas apresentaram, como efeitos secundários, sonolência, fadiga, tonturas e náuseas.

Caso a pílula seja aprovada, a mesma poderá ser usada diariamente por mulheres com problemas de desejo sexual. No entanto, o «viagra feminino» já foi rejeitado duas vezes.

As farmacêuticas estão empenhadas em desenvolver este medicamento desde o final dos anos 90, quando foi lançado o Viagra masculino.