Um novo estudo sugere que ter relações sexuais diariamente ajuda a garantir que o esperma não é tido como um corpo estranho no organismo, não sendo atacado pelo corpo, o que facilita o implante do óvulo no útero da mulher e aumenta a probabilidade de gravidez.
 

“O sistema imunológico é fundamental para uma gravidez saudável - ele garante que o esperma não é atacado como um invasor e ajuda o implante do óvulo fertilizado no útero”, assegura Tierney Lorenz, investigador do Kinsey Institute for Research on Sex, Gender and Reproduction, em comunicado citado no The Guardian.


O estudo foi levado a cabo por investigadores da Universidade do Indiana e publicado esta semana na “Fertility and Sterility”, uma revista internacional de obstetrícia. A investigação conclui que quanto mais vezes um casal tiver relações sexuais, mais preparado fica o sistema imunitário para a gravidez e, portanto, maior será a probabilidade de engravidar.

Apesar das evidências, há razões para colocar algumas reticências a estas informações. Segundo o The Guardian, o estudo não seguiu as 30 mulheres que se sujeitaram aos testes, pelo que nada comprova se elas de facto engravidaram.

O próprio Tierney Lorenz considera que a relação entre sexo, mudanças do sistema imunitário e gravidez é demasiado complexa para ser esclarecida apenas num estudo. Ainda assim,o investigador defende que quanto mais o sistema imunológico for estimulado, maiores são as probabilidades de engravidar.
 

“Os sistemas imunitários das mulheres sexualmente ativas prepararam-se com antecedência para a mera possibilidade de uma gravidez.”