Um fábrica de produção de cerveja do Brasil está a tentar desafiar os estereótipos negativos associados à cerveja com a «Cerveja Feminista», uma cerveja feita especialmente para mulheres. O grupo de ativistas 65|10 é o responsável pela criação da cerveja que pretende que as pessoas «falem sobre feminismo, sobre machismo».

«O nome do coletivo até vem de uma estatística: 65% das mulheres não se identificam com propaganda e apenas 10% dos profissionais nas agências são mulheres», explicou em entrevista uma das criadoras, Maria Guimarães.


Lutando pela igualdade de género, o rótulo não podia deixar de ser o símbolo da igualdade de género. Quanto ao anúncio, é o tipo anúncio da cerveja brasileira: uma mulher de «beleza brasileira» seminua assediada por homens.

«Se observar a publicidade das cervejas e o rótulo tiver uma mulher a mostrar o peito, quer dizer que não é para mulheres, é para homens. É desprezível explorar as mulheres dessa maneira, visto que 50% dos potenciais clientes são mulheres», acrescentou a primeira mulher qualificada no âmbito da cervejaria no Reino Unido, Sophie Atherton.